Friday, October 14, 2016

Vou falar de Dominic

Aqui no Reino Unido estamos na Baby Loss Awareness Week, o que seria uma semana para falar sobre um tema delicado: mães e pais que perderam seus bebês ou sofreram aborto espontâneo durante a gravidez.  Um assunto tabu, pouco falado, mas super comum, infelizmente. 

Então eu decidi falar de Dominic. 

Quando o Rob sugeriu esse nome para o nosso segundo filho, eu gostei. Apesar de sempre ter considerado Dominic um nome de menina. A gravidez veio como um choque, mas passado o susto, já fazíamos planos para o futuro. Nunca saberemos se era um menino ou uma menina, pois Dominic se foi com apenas 10 semanas de gravidez. A noticia veio como um outro choque, um pouco mais difícil de lidar. Sem planos para o futuro e um sentimento de incerteza no ar. 

Apesar de 1 em 4 gravidez acabar com aborto espontâneo no primeiro trimestre, não falamos muito sobre o assunto. Também não falamos sobre nossas amigas que perderam seus bebês, com horas, meses ou dias de vida. Ou sequer falamos sobre as amigas que perderam seus bebês ainda na barriga, ou que deram a luz a bebês que já nasceram anjos. Nem sei porque não falamos, talvez por medo do que dizer, como abordar o assunto. Não sei. Eu ainda estou no meio do olho do furacão.  Pensei que falar de Dominic seria fácil, mas não é. E hoje entendo quando muitas pessoas não falam ou não comentam suas perdas. É difícil. 

Mas não estamos sozinhas. 

Dominic me ensinou a agradecer ainda mais pelos pequenos milagres da vida, vivendo um dia de cada vez. E assim, vamos seguindo. Nunca saberemos se Dominic era um menino ou uma menina. 

Dominic era anjo. E anjos não têm sexo. 



No comments:

Post a Comment