Monday, June 8, 2015

E ele nasceu

Dylan nasceu numa sexta-feira, 15/5/15,  de 41 semanas e 3 dias. A mamãe aqui já estava tendo um colapso de tanta ansiedade. Mas ele veio tranquilão, na dele.

O parto não foi nada do que planejei: dei entrada no hospital às 4h da manhã com sangramento. Eu tinha planejado um parto calmo, silencioso, andando na maior parte do tempo e finalizando linda na água, com velas aromáticas e borboletas ao redor.

O hypnobirthing me ajudou a manter um certo foco durante as contrações. Manter o foco, não a dignidade porque ó eu gritava, gritava não - eu uivava... Depois de umas 8 horas eu só estava 2 cm dilatada e pedindo, implorando por uma epidural. As índias do parto normal que me desculpem - mas já estava até pedindo a cesárea. Aqui nós temos as midwives que são enfermeiras especializadas em partos e elas sabem muito bem o que fazem. No final eu escapei da indução, da cesárea e da epidural. Exatamente o que eu queria.

Algumas considerações sobre o parto:

 - Cabeça aberta - apesar de você se preparar, as coisas podem fugir do planejado. Isso é normal.
 - Dói, mas você esquece - as pessoas falavam isso para mim e eu achava que elas estavam de brincadeira, mas é verdade. Você esquece.
 - Seu corpo é poderoso - se você passou das 40 semanas, tenha paciência. O bebê vai sair de qualquer jeito, não se preocupe.
 - A natureza é sábia - eu fico imaginando que todas as outras fêmeas do Reino Animal conseguem parir em silêncio, na selva, nas ruas, no frio e parar o trabalho de parto quando elas se sentem em situação de risco. Isso não é incrível? Bom, eu acho...
 - Apesar de ter me preparado para ambos - o parto não chega nem perto dos desafios do puerpério. Mas esse já é assunto para outro post.   ;)

Bem-vindo meu querido Dylan.